Quem somos

O Espaço, que sedia no Brasil as atividades do Projeto Vox Mundi e da Vox Mundi School of the Voice, de São Francisco, Ca., destina-se à promoção, desenvolvimento de projetos e realização de atividades relacionadas à pesquisa, educação e comunicação no âmbito das artes e da consciência, especialmente aquelas relacionadas à voz, ao corpo e às tradições sagradas.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Dançar Afro com Eliete Miranda






Introdução às técnicas da dança Afro e estudo da cultura de matriz africana no Brasil.

 Algumas justificativas para a proposta ARTE DO MOVIMENTO "DANÇAR AFRO" 


Suprir a demanda de conhecimentos das memórias e registros da cultura africana e afro-brasileira, despertando o interesse do aluno capacitando-o aação autônoma nos processos criativos e de geração de conhecimentos.
A dança é um meio de educação interdisciplinar que auxilia no aprendizado, estimulando a corporeidade, o trabalho de grupo, além de possibilitar os conceitos abstratos de símbolos e emoções.
Buscar a relação: a dança, música e a expressão atingindo as idéais na gestualidade que atua como o importante marcador da cultura através da linguagem corporal.


A metodologia:
A metodologia é através de gestos simples do dia a dia, trabalhando uma leitura corporal, buscando conectar sentimentos, sensações e as percepções como o todo.
Trabalhar conhecimentos práticos e teóricos na dança, música e cena tornando o aluno capaz de expressar artisticamente de forma autêntica e criativa.






ELIETE MIRANDA
Bailarina e Professora de Dança Afro e Arteterapia
Formação acadêmica:
Incubadora Afro Brasileira (curso de empreenderorismo da dança 2006/2008)
Centro de Desenvolvimento do Homem (ANTHOPOS) - (Psicomotricidade 2004/2006)
Universidade Federal da Bahia (UFBA) - Danças Afro-Brasileiras (1984/1987)

Experiencia profissional:
Oficina de Dança Afro: Circo Voador 2009, FEBARJ - Federação de blocos Afroa e Afoxés do Rio de Janeiro 2005/2009, Oficina de Arteterapia 2005/2006 RJ, Teatro João Caetano 1994.
Atriz e professora de dança Afro do bando de teatro Olodum BA 1994/1999, Coordenadora do grupo Afro primitivo dança das Yaôs - Salvador Bahia 1984/1991
Professora de dança do bloco Afro Ilê Ayê - Bahia 1981/1984

Participação em projetos sociais:
Grupo nós do morro Workshop "Afro em nós"- 2008/2009, Preparação corporal do grupo Meninas do nós 2008/2009, Projeto "Dançando o presente e cantando o futuro" Morro do Urubu 2007/2008, Projeto Golfinho da Guanabara - Morro dos Prazeres 2007/2008

Um comentário:

  1. Estou encantada, tomara que sejam do Rio de Janeiro. Aqui no Rio em Bangu, tem um sarau toda última quarta do mês que tem o objetivo de divulgar e valorizar a história e a cultura afro brasileira Bem como a dos indígenas e mostrar que é possível trabalhar sim essas culturas e suas
    histórias nas escolas como diz a lei 10/639 . Para isso nós do sarau
    contamos com a ajuda de todos os artistas pretos e indígenas . Nosso sarau se chama Um dedo de prosa e um gole de poesia . Forte afro abraço. e Parabéns pelo lindo trabalho . No face sou Valeria Assis

    ResponderExcluir